EXCLUSIVO – Rede Record ataca Globo e coloca fogo na briga por hegemonia

tv-globo-vs-tv-record

A Record decidiu fazer mais um dos seus ataques à principal concorrente, a Rede Globo de Televisão. No Domingo Espetacular, em reportagem especial, a Rede Record deve mostrar como funcionou todo o esquema que a Rede Globo usou para comprar os direitos de transmissão do campeonato brasileiro de futebol, hoje a noite, as 20h00.

O RD1 preparou uma reportagem especial relembrando as duas noites em que o Brasil parou pra ver ataques da Rede Globo à Record e vice e versa. De um lado estavam Fátima Bernardes e Willian Bonner, de outro Ana Paula Padrão e Celso Freitas.

RELEMBRE

A noite era 12 de agosto de 2009. Dois anos atrás, quando a Rede Globo decidiu sair na briga com a Record já que o Ministério Público denunciou Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus e do Grupo Record.  Foram quase dez minutos nos quais cada aspecto das denúncias do MP-SP foi tratado pelos repórteres do JN. Um dossiê completo dos negócios da Igreja Universal foi exibido para todo o Brasil, com imagens de arquivo e detalhes mínimos que, se fosse outra instituição, não seriam levados tão a sério. Um dos momentos mais tensos da reportagem cheia de arte gráfica foi quando exibiram esquema do trajeto feito pelo dinheiro dos fiéis da Igreja Universal, que começava nos templos, passava por paraísos fiscais e depois retornava ao Brasil em forma de empréstimos para pessoas ligadas a Macedo.

Rede Record entre os supostos beneficiários.

Sete minutos foram destinados a mostrar as denúncias do Ministério Público. A seguir, o advogado de Edir Macedo pôde defender o cliente das acusações: teve dois minutos para isso. No total, 9 minutos de reportagem. A título de comparação, o primeiro bloco do JN histórico sobre a eleição de Barack Obama teve tempo semelhante ao dedicada à Igreja Universal.

Esquema mostra Edir Macedo como chefe da quadrilha.

Noites emocionantes e históricas, a Rede Record contra-atacou. Às 19h45 em ponto, lá estavam Celso Freitas e Ana Paula Padrão a fazer a escalada do telejornal. Quando deu oito e quinze, o Jornal Nacional começou. Voltaram a mostrar esquema com fotos e nomes de envolvidos na suposta quadrilha. Também disseram que o dinheiro arrecadado pela Igreja Universal tinha outro destino, as empresas de comunicação de Edir Macedo. De modo geral, um resumo do que já tinha sido apresentado no dia anterior.

Até que veio a resposta da emissora do bispo Edir Macedo. “O crescimento da Rede Record nos últimos anos foi impressionante”, iniciou Ana Paula Padrão às 20h20 “Mas isso, claro, incomoda a concorrência, que segue perdendo espaço”, finalizou Celso Freitas, antes de chamar a reportagem. Foram incontáveis minutos de acusações à TV Globo e à família Marinho, que segundo a reportagem utilizaria a emissora para seus interesses particulares. Mostraram que o tempo da reportagem feita pela Globo sobre as acusações à Universal tinha sido desproporcional ao dado pelas outras principais emissoras.

Tempo de reportagens sobre Universal em cada emissora.

Numa jogada de mestre, o Jornal da Record reproduziu o direito de resposta de Leonel Brizola em pleno Jornal Nacional, feito há muito anos. Também utilizaram diversas imagens do documenário “Muito Além de Cidadão Kane” (você encontra no YouTube), que se propõe a contar as falcatruas da emissora carioca e, em tese, estaria proibido de ser veiculado no país. Além disso, exibiu uma entrevista feita por telefone com Edir Macedo, até então inerte na história.

REPORTAGEM ESPECIAL – RD1 AUDIÊNCIA
por: breno cunha
Colaborou: Memórias fracas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: